Pés que me deixaram maluco

Desde que me conheço por gente sou loko por pés. Quando eu era adolescente eu só ficava com meninas que tinham pés bonitos. Meus amigos tiravam uma onda com isso, pois dispensava algumas que queriam ficar comigo devido aos pés.

Quando adulto esse desejo por pés aumentou mais. Meus relacionamentos passaram começar pelos pés.

Quando comecei a ficar com minha atual namorada, a primeira coisa que observei foram seus pés. E vi que tinha pés lindos, fiquei loko.

Quando ela chegava com sandálias de tirinhas eu só pensava em atacá-los. Mas como chegar até seus pés, já que era uma mulher de jogo duro. Era garota de família e o pior virgem, dá pra acreditar… Foi ai que tive a idéia de lhe oferecer massagem nos pés, ela aceitou. Quando peguei em seus pés quase me descontrolei, era como se fosse uma relíquia. Não foi fácil me controlar, meu pau ficou tão duro que parecia que ia estourar, pois era o que mais queria naquele momento, e esperei um tempo pra chegar ali. E o que me deixava mais loko era que eu via inocência em seu rosto, no inicio. Imaginem, garota inocente e eu entrando em êxtase com seus pés sem ela perceber.

Mas eu não podia cair de boca direto, isso poderia assustá-la. Foi ai que tive que ter um pouquinho de paciência até ganhar sua confiança, elogiando seus pés e dizendo que gostava deles, pois eram lindos. Foi quando percebi que ela passou a se deliciar de maneira diferente com minhas massagens. Então que eu arrisquei, pedi para que deixasse beija-los. Ela deixou, percebi que ela permitiria mais que beijos. Ai então ataquei, comecei com beijos em toda a sola e em seguida comecei a dar varias lambidas que ia do calcanhar até os dedos, onde dava muitas chupadas em um por um, num movimento de vai e vem voraz. Meti a língua entre os dedos com toda vontade que pude sentir seu calor e um cheiro suave de creme. Aquilo estava me deixando loko, o meu pau tava tão duro que chegava a latejar. Foi então que num momento de lokura e descontrole pedi para que ela passasse seus pés no pau. Ela parou um momento e me olhou. Quando eu percebi o que tinha pedido pensei que tinha estragado tudo e ela sairia dali correndo. Mas soltou um sorrisinho enigmático e preocupado e aceitou. Meio sem jeito ela começou a esfregar seus pés branquinhos, quentes e úmidos em meu pinto como se estivesse batendo uma punheta. Aquilo me levou ao delírio, aquele vai e vem de seus pés como se eu estivesse metendo meu pinto em sua bucetinha, minha vontade era de gozar tudo o que tinha direito em seus pés, mas novamente me bateu uma preocupação, não iria arriscar tanto assim. Foi então que peguei seus pés novamente e comecei a dar mordidas, ela se contorcia de prazer, e quanto mais eu lambia e mordia mais se contorcia. Quando percebi que estava de olhos fechado pude gozar tudo o que tinha direito nunca havia gozado tanto com pés de outra mulher. Esse tinha sido especial. Cheguei à conclusão que poderia conseguir algo mais com ela, bastava agir certo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: